Infâncias, culturas infantis e as mídias: entre cenas constituintes de si

Renata Aparecida Carbone Mizusaki, Cleomar Ferreira Gomes

Resumo


Este artigo tem a intenção de discutir os modos pelos quais os projetos sociais e culturais destinados às crianças e às infâncias são atravessados pelos meandros das mídias televisivas e das histórias em quadrinhos e a influência dessas agências nos processos relacionais de constituição de si. Mais do que expressar ideias e concepções construídas por adultos em relação à criança, estes artefatos culturais balizam as culturas infantis elaboradas pelas crianças em diálogo com um contexto sociocultural e econômico mais amplo. Incluída nesse contexto, a escola tem sido a arena em que essas identidades infantis, experimentadas em grupos diferentes são, ora fortalecidas pela identificação com valores, ideias, crenças e princípios comuns, ora conflitantes, intolerantes e tiranas com a repulsa do/a outro/a concebido como estrangeiro, são colocadas em perspectiva, como expressão de experiências sociais e culturais, cada vez mais complexas.

 


Palavras-chave


Infâncias. Culturas Infantis. Cultura midiática.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2019.3275



Direitos autorais 2019 EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação



Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.