A cultura material da escola noturna de Minas Gerais nas primeiras décadas da República

Vera Lúcia Nogueira

Resumo


Este texto analisa a presença da cultura material na escola primária noturna a partir dos relatos dos sujeitos escolares, professores, diretores e inspetores, bem como no projeto de modernização da educação mineira, no qual a materialidade da escola é assumida como preocupação central impregnando os discursos políticos da elite reformadora. O período contemplado refere-se às duas décadas iniciais da República. À luz de referenciais teórico e metodológicos da Nova História Cultural analisou as seguintes fontes: relatórios das diretoras e dos inspetores escolares, a legislação educacional e correspondências expedidas e recebidas pela Secretaria do Interior. A organização da escola noturna destinada aos adultos trabalhadores inscreveu-se nesse processo de renovação do ensino realizado, por todo o país, por intermédio de um conjunto de reformas empreendidas por uma elite política que, ao assumir o lugar de idealizadora e construtora da República, investiu num projeto de modernização escolar do qual fez parte o provimento material, a qualificação das práticas de ensino e a adequação do espaço escolar. Garantir a materialidade da escola noturna foi uma das principais ações do governo mineiro no âmbito das reformas republicanas do ensino público primário de início do século XX.


Palavras-chave


Escola primária noturna. Cultura material escolar. Minas Gerais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2018.3225



Direitos autorais 2018 EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação



Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.