Contribuição pedagógica do movimento feminista no combate à violência de gênero

Juliana Martins Garcia, Josélia Gomes Neves, Armelinda Borges da Silva

Resumo


Esse artigo tem como objetivo apresentar uma discussão acerca da violência de gênero enquanto contribuição do movimento feminista– a trajetória, sua historiografia até a publicação da Lei n.º 11.340/2006, conhecida como Lei Maria da Penha. Como recurso metodológico nos valemos da pesquisa bibliográfica (GIL, 2002) com as contribuições de Pinto (2003); Saffioti (2004;1987); Scott (1989); Louro (1997), entre outras/os.A partir dos estudos feministas, as relações de gênero foram sendo discutidas com o intuito de denunciar a desigualdade entre os sexos e problematizara dominação masculina e a submissão feminina, em que as mulheres se restringiam apenas no âmbito doméstico e muitas vezes sofriam diversos tipos de violência de seus parceiros. Concluímos que, as lutas feministas foram e continuam sendo de grande importância para a ampliação da discussão e criação de políticas públicas para garantir o direito da mulher. Entendemos também que por meio da educação se pode pensar em avançar cada vez mais no caminho da desconstrução de estereótipos construídos historicamente em relação à concepção da mulher na sociedade.


Palavras-chave


Violência. Gênero. Movimento feminista. Lei Maria da Penha.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2017.2245

Rev. EDUCA e -ISSN 2359-2087

Indexada em:
                                       


contador de acesso grátis