Insucesso dos alunos na aprendizagem: interpretações de suas professoras

Marizane Borges da Silva, Gilberto Lima dos Santos

Resumo


O estudo teve como objetivo compreender como as professoras interpretam o insucesso dos alunos no processo de aprendizagem e como lidam com o problema. Contou com a participação de seis professoras dos anos iniciais do ensino fundamental de uma escola pública. Os dados, obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas, foram analisados qualitativamente com base no pensamento crítico de estudiosos da Psicologia e da Educação, especialmente daqueles que discutem sobre o fracasso e a queixa escolares. As informações foram organizadas em dois eixos: o insucesso dos alunos no processo de aprendizagem e os modos de lidar com o problema. Os resultados corroboram estudos prévios quanto ao conteúdo do primeiro eixo e ampliam a compreensão a respeito do conteúdo do segundo. Mais do que isso, os resultados permitem questionar a vulnerabilidade dos professores à ideologia dominante no sistema educacional e, ao mesmo tempo, apontar a necessidade de uma avaliação crítica da produção científica na área de educação.


Palavras-chave


Significados. Professores. Insucesso. Aprendizagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2017.2076



Direitos autorais



Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.