Princípios e concepções de educação integral no Brasil

Claudinei Frutuoso

Resumo


O presente trabalho apresenta um estudo sobre os princípios e as concepções de educação integral no Brasil, baseando-se nas premissas que deram início à educação integral institucionalizada e por intermédio de políticas implantadas entre 1950 e 2005. Esta abordagem se inicia com a construção da primeira escola-parque, a qual, embora não seja denominada por seu criador como educação integral, possuía características que permitem assim a classificar. A outra experiência é a dos Cieps, que foi pensada por Darcy Ribeiro num modelo distinto do primeiro. Os CEUS são apresentados aqui como experiência que merece destaque, pois não sendo esta uma escola de educação integral traz, em sua estrutura, um espaço propício para o desenvolvimento de um tipo de educação voltado para as camadas mais paupérrimas da população. Neste modelo, o que chama a atenção, além da estrutura, é a proposta pedagógica e a organização escolar. Por fim, apresenta-se uma experiência desenvolvida no Norte do país, denominada Projeto Burareiro de Educação Integral, experimento que funcionou nos anos de 2005-2006, sendo uma proposta pedagógica que teve como base teórico-metodológica a Pedagogia Histórico-Crítica. Assim, este texto tem como objetivo caracterizar o percurso das políticas de educação integral no Brasil como registro histórico de um momento. Percebe-se, porém, que embora se tenha progredido, pedagógica e organizacionalmente, a escola de educação integral ainda está aquém das reais necessidades das demandas a que se destina.


Palavras-chave


Concepções de Educação. Políticas Educacionais. Princípios Pedagógicos. Educação Integral.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2017.2043



Direitos autorais 2017



Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.