Inovações curriculares, práticas pedagógicas e o “perfil” docente do ensino médio

Elaine Cristina Scarlatto, João Augusto Gentilini

Resumo


Este texto recupera, em linhas gerais, a trajetória do Ensino Médio no Brasil, os modelos de ensino em diversas épocas, as reformas nesse nível de ensino, as mudanças em sua estrutura curricular e as consequências para a formação e atuação de professores. Apresenta diversos “perfis” docentes face a essas mudanças e focaliza, em particular, as inovações curriculares ocorridas a partir dos anos de 1990, com a elaboração dos Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCNEM), Discute as dificuldades enfrentadas pelos docentes para a adoção de práticas pedagógicas adequadas às referidas inovações e alcançar as competências e habilidades desejadas para os estudantes do Ensino Médio. Ao final, utiliza conceitos originados da perspectiva habermasiana para identificar o perfil docente esperado face às mudanças nas práticas pedagógicas do Ensino Médio.


Palavras-chave


Reformas Educacionais. Ensino Médio. Inovações Curriculares. Práticas Pedagógicas. Perfil docente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2014.1265



Direitos autorais



Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.