Financiamento da Educação Infantil em Porto Velho/RO no período de 1999 a 2008: desafios para o futuro

Juracy Machado Pacífico, Marli Lúcia Tonatto Zibetti, Josélia Gomes Neves

Resumo


 

 O estudo trata do financiamento da Educação Infantil no Município de Porto Velho. Seu principal objetivo foi analisar o investimento financeiro destinado à educação infantil identificando o lugar ocupado pela primeira etapa da Educação Básica dentro das políticas públicas municipais de educação do município de Porto Velho/RO no período de 1999 a 2008. Caracteriza-se como estudo de abordagem qualitativa, com análise de dados qualitativos e quantitativos e utiliza como fonte de dados a pesquisa documental. Observa que o lugar de direito já foi conquistado pela educação infantil desde a Constituição Federal de 1988, mas que nem por isso o atendimento de fato foi garantido. Conclui que para a consolidação da Educação Infantil de qualidade será necessário priorizar esta etapa nas políticas de financiamento, tanto locais quanto nacionais.


Palavras-chave


Financiamento. Educação. Educação Infantil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2014.1196



Direitos autorais



Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.