Vestígios da história da educação de Vilhena-RO: revisitando a primeira instituição escolar “Wilson Camargo” (1960-1980)

Josiane Brolo Rohden, Helen Arantes Martins

Resumo


 

 Este trabalho elege como objeto de pesquisa a implantação da educação de Vilhena, Rondônia, no momento acentuado de migração/colonização da localidade. Delimitou-se como período de estudo historiográfico os anos de 1960 a 1980 momento este, em que ocorreu no município um acelerado movimento de migração. Neste sentido, este artigo, direciona seu olhar para o estudo da primeira Instituição Escolar “Wilson Camargo”. A metodologia do trabalho parte da perspectiva da História Oral, assim como análise de fontes historiográficas. Espera-se com esta investigação, contribuir para com a História da Educação regional e nacional, inserida num contexto macro da História da Educação Brasileira no que se refere às questões dos processos educacionais ocorridos concomitantemente aos movimentos migratórios de colonização dos chamados “espaços vazios” do território nacional, qual objetivava integrar a Amazônia à economia Nacional.


Palavras-chave


História da Educação. Instituição Escolar. Colonização. Vilhena-RO.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26568/2359-2087.2014.1191



Direitos autorais



Revista EDUCA     |     e-ISSN 2359-2087     |     DOI https://doi.org/10.26568

A Revista Educa é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.

Educa Journal is signatory of MEXICO DECLARATION - LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT Joint Declaration recommending the use of the license to ensure the protection of academic production and regional scientific research in Open Access.

La Revista Educa es signataria de la DECLARACIÓN DE MÉXICO - Declaración Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomienda el uso de la licencia Creative Commons Asignación-NoComercial-CompartirIgual (CC BY-NC -SA, en inglés) para garantizar la protección de la producción académica y científica regional en Acceso Abierto.